resenhas

Constantina - Pelicano

Constantina - Pelicano

Por: Guilherme Simões
“Pelicano é uma memória musical. Um testemunho de transição, do amor pela música e pelo fazer música, pois a única certeza sempre foi a de querer seguir compondo e tocando” É desta forma a qual a banda de música experimental belo-horizontina descreve este projeto, a qual se destaca em sua discografia como uma das obras mais cuidadosamente trabalhadas ao longo de 17 anos de estrada até então. Pelicano faz parte da trilogia dos ‘álbuns-pássaros’, antecedido por Jaburu (2006) e sucedido por Codorna (2017), e o que torna este álbum tão memorável vem da capacidade da banda em elaborar uma narra...
Godspeed You! Black Emperor - F# A# ∞

Godspeed You! Black Emperor - F# A# ∞

Por: Lucas Gabriel
O F# A# ∞ é um disco lendário! Uma obra musical feita para os aficionados por post-rock, “drone music”, ambienciais soturnas, “experimental insane” e entre outros segmentos musicais distintos. Logo no seu primeiro trabalho, o Godspeed You! Black Emperor mostrou o porquê de ser, para mim, a banda mais dinâmica do post-rock, a qual consegue transitar por diferentes caminhos sonoros e utilizar as principais características do estilo: guitarras noises, abstrações atmosféricas, arpejos viajantes, crescimentos intensos, explosões finais, ambiências densas, elementos clássicos, ritmos alucinantes...
Thom Yorke - Suspiria

Thom Yorke - Suspiria

Por: Lucas Gabriel
O Suspiria, álbum/trilha que Thom Yorke criou para o filme de 2018 de Luca Guadagnino, mostrou como o genial frontman do Radiohead evoluiu musicalmente no decorrer dos anos, e como ele consegue ser, de forma inteligente, flexível para diferentes propósitos musicais, seja para um lado mais melódico com o Radiohead, experimental com seu projeto paralelo Atoms For Peace, ou num âmbito mais eletrônico em seus trabalhos solos como nos álbuns Tomorrow's Modern Boxes (2014) e Anima (2019). Contudo, no Suspiria tivemos a oportunidade de conhecer um campo mais amplo de Thom Yorke, com arquiteturas s...
My Bloody Valentine - Loveless

My Bloody Valentine - Loveless

Por: Lucas Gabriel
Noise! Noise! N-O-I-S-E! Essa é a primeira palavra que sempre vem na minha mente quando penso em My Bloody Valentine, principalmente quando o assunto é o seu clássico disco Loveless. A capa do Loveless já é uma amostra do que encontraríamos musicalmente no disco - uma guitarra borrada de fundo, um efeito distorcido na camada frontal e uma cor saturada -, e isso é praticamente o que ouvimos no álbum todo, um "borrão" de guitarras no fundo (na frente, nos lados, encima, embaixo, em todo lugar!), uma ambientação alucinógena e um andamento plano. Utilizar guitarras nas camadas superiores ao i...
Massive Attack - Mezzanine

Massive Attack - Mezzanine

Por: Lucas Gabriel
O Mezannine, terceiro e principal disco do Massive Attack, fixou a banda como uma das mais importantes do trip-hop nos anos 90, porém, não só para o estilo, o álbum também virou uma referência para diversos artistas de diferentes vertentes - principalmente para aqueles que permeiam por algo mais experimental e criativo. Já na abertura do disco, em Angel, sentimos aquela que, para mim, é a característica mais marcante do estilo, o uso preciso de elementos graves os quais geram uma ambientação pesada e vibrante para as músicas, seja pelo movimento incessante e contínuo do baixo, pelas batida...
Interpol ‎– Turn On The Bright Lights

Interpol ‎– Turn On The Bright Lights

Por: Lucas Gabriel
O Turn on the Bright Lights foi responsável por abrir um novo caminho para diversas bandas dos anos 2000, trazendo características do post-punk e aquela pegada bem indie que estava começando a criar corpo no começo dos anos 2000, com bandas como The Killers e Franz Ferdinand. A comparação com Joy Division, The Cure e, até mesmo, Bauhaus, é quase que inevitável, visto como o baixo conduz a melodia das músicas e o vocal soa arrastado num tom médio-grave. A assinatura própria da banda aparece na forma como a guitarra é tocada com seus timbres e fraseados indie's, o que emite um som muitas vez...
Vibe

Ouça nosso podcast na sua plataforma preferida
Spotify Deezer Google Itunes