Hammock - Raising Your Voice…Trying to Stop an Echo

Hammock - Raising Your Voice…Trying to Stop an Echo

Por: Lucas Gabriel

O Hammock é conhecido por produzir uma sonoridade etérea, que flui pelos nossos ouvidos e atinge em cheio o nosso coração, mente e imaginário, e o Raising Your Voice... Trying To Stop An Echo é (provavelmente) a matriz disso tudo.

O disco é composto por 18 faixas, o que, a primeira vista, pode gerar a impressão de que o disco é longo, porém, a forma como cada música flui o torna um álbum leve e "rápido", pois desde que damos o play na primeira faixa até a sua conclusão, somos colocados num estado paralisante e que nos faz ignorar qualquer questão sobre espaço e tempo - naquele instante estamos afundados num oceano cristalino ou flutuando num céu cheio de nuvens e arco-íris. Sim, estou levando mais uma resenha para o lado subjetivo da coisa, e isso é normal, visto que não há como destacarmos só a questão técnica e sonora quando se trata de artistas como Hammock, pois o que criam é algo além de notas, escalas e instrumentos, é o puro sentimento transformado em ondas sonoras.

O álbum transita entre o shoegaze, dream pop e post-rock (tradicional); ao ouvi-lo podemos lembrar dos vocais noises do Souvlaki do Slowdive, como na abertura do álbum I Can Almost See You, e nas Raising Your Voice...Trying to Stop an Echo e God Send Us a Signal. Também sentimos as bases densas de um Sigur Rós na fase do Takk... com seus violinos, cello e distorções atmosféricas, Clouds Cover the Stars e Chorus of Trees são exemplos disso. Claro que essas referências e percepções não tiram a essência própria do Hammock, com suas raízes de música ambiente, pois todas as texturas e sons sintetizados, famosos por promoverem uma experiência relaxante, ainda estão lá, mas dessa vez acompanhados de timbres de guitarra estendidos com reverbs/delays e de batidas soltas, os quais são responsáveis por fazer o disco permear livremente entre diferentes estilos.

O Raising Your Voice... Trying To Stop An Echo é o disco que melhor exemplifica como essa banda/dupla magnífica merece ser ouvida por todos os verdadeiros amantes da arte e da música. Um disco para quem quer ser atingido na alma por notas lotadas de emoções!

  • Músicas principais: I Can Almost See You, Losing You To You
  • Músicas favoritas:  When the Sky Pours Down Like a Fountain, Floating Away in Every Direction

Resenhas em Destaque

Vibe

Ouça nosso podcast na sua plataforma preferida
Spotify Deezer Google Itunes